Notícias de Jogos: Flamengo venceu o Corinthians e disparou na liderança.

O Flamengo lidera o Brasileirão 2018 com sobras. Jogando no Maracanã, neste domingo, o Rubro-Negro venceu o Corinthians por 1 a 0 e abriu quatro pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Grêmio. A diferença ainda pode cair para três nesta segunda, caso o Fluminense derrote o Paraná, em Curitiba.

Felipe Vizeu entrou no segundo tempo e decidiu a partida. O gol saiu aos 34 minutos – Vizeu aproveitou rebote de Walter, após chute de Lucas Paquetá e a bela defesa do arqueiro corintiano, para abrir o placar.
O atacante correu para ser ovacionado pela torcida, menos de 15 minutos depois de entrar em campo no lugar do questionado Henrique Dourado, que deixou o jogo sob vaias.
O resultado deixa o Flamengo com 20 pontos, contra 16 do Grêmio, mesma pontuação do São Paulo. O Inter, com 15, fecha o G4. O Corinthians segue com 14 pontos, mais perto do meio da tabela.
Na próxima rodada, o Flamengo enfrenta o Fluminense, em jogo marcado para a quinta-feira, dia 7, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Já o Corinthians tenta se reabilitar em outro clássico, contra o Santos, na quarta, dia 6, em Itaquera.
50 mil no Maracanã
O ambiente para o jogo era promissor. Os dois times de maior torcida do País, enfrentando-se no estádio mais icônico do Brasil para um público de quase 50 mil pessoas, e brigando pelas primeiras posições do campeonato. Tudo isso não foi suficiente para se refletir em bom futebol, mas bastou para o Flamengo vencer com um gol de Felipe Vizeu e se manter soberano no Brasileirão.
Contra o líder do campeonato, o Corinthians de Osmar Loss foi um time cauteloso. Nos primeiros 20 minutos de jogo, o time paulista se preocupou mais em se proteger, rodando a bola na defesa, buscando raros contragolpes e avançando sempre pelos lados do campo. No meio, Rodriguinho estava sumido entre os defensores, enquanto Jadson era quem tentava flutuar pelos poucos espaços deixados pela defesa rubro-negra. Sem tem com quem trocar passes na frente - Pedrinho e Mateus Vital não apareciam para o jogo
O Flamengo, por sua vez, não era muito melhor. É verdade que tinha em seu tripé de meias ofensivos um futebol mais alegre, mas em vez de ser um time vertical, era diagonal: as bolas que saíam dos pés de Diego ou de Everton Ribeiro ora iam para a extrema esquerda, para Vinícius Júnior, ora para a extrema direita, para Rodinei.
Chutes a gol quase inexistiam. E no melhor deles, quando a bola finalmente apareceu livre no meio da área, o centroavante Henrique Dourado - vaiado quando teve seu nome anunciado antes da partida, e quando deixou o campo no segundo tempo - isolou.
A etapa final foi de mais entrega dos jogadores e de futebol mais brigado no meio campo, mas, assim como nos primeiros 45 minutos de jogo, de poucas chances de gols. Os dois principais armadores em campo, Diego e Rodriguinho, destacaram-se mais pelos desarmes do que pela criação de jogadas ofensivas. Vinícius Junior e Rodinei desistiram de correr até os extremos do campo, enquanto Roger - que entrara na vaga do lesionado Jadson ainda no primeiro tempo - quase nunca era acionado.
A partida se encaminhava para um insosso empate sem gols quando um herói improvável decidiu o jogo. Aos 35, Lucas Paquetá chutou de fora da área, Walter espalmou e Felipe Vizeu, que acabara de entrar, aproveitou o rebote. Era o gol da liderança e da terceira derrota de Osmar Loss em quatro jogos à frente do Corinthians.
página do jogo do bicho